Bush continuará no Iraque mesmo sem aval do Congresso

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, está convencido de que tem autoridade suficiente para colocar em prática seu novo plano estratégico para o Iraque, mesmo que o Congresso se oponha à decisão.Em uma entrevista concedida à CBS, Bush afirmou que "algumas decisões deixaram o Iraque mais instável, mas uma jovem democracia pode trazer paz ao país". E completou dizendo que, por ser o comandante da nação americana, tem a autoridade de colocar tropas adicionais no Iraque mesmo sem a aprovação do Congresso.Além disso, Bush também disse que aposta forte no primeiro-ministro iraquiano, Nuri al Maliki, e reconheceu o líder radical xiita, Muqtada al Sadr, pode ser considerado um inimigo, "uma vez que ordena morte de americanos".Bush declarou que Maliki irá desarmar os grupos em seu país e todos, inclusive milícias do Exército al Mahdi, deverão cumprir a ordem do governo.Na entrevista, realizada na semana passada na casa presidencial, Bush afirmou que os militares americanos informaram que os iraquianos estão diminuindo os ataques contra tropas dos EUA.Depois de perguntado sobre como tomou a decisão de seguir na guerra, mesmo com muitos americanos contra, Bush respondeu que, por ser presidente, deve tomar decisões de um verdadeiro comandante em situação de guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.