Bush convida Lula para ir ao Texas em último telefonema

Líder brasileiro retribui a gentileza com convite para americano ir pescar.

Bruno Garcez, BBC

19 de janeiro de 2009 | 21h06

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu um telefonema de despedida de seu colega, o líder dos Estados Unidos, George W. Bush. Durante a conversa, de cerca de 10 minutos, Bush convidou Lula a visitar o Texas. E, em contrapartida, o líder brasileiro convidou o americano para ir pescar com ele.Além de Lula, Bush também conversou nesta segunda-feira com líderes da Grã-Bretanha, Dinamarca, França, Geórgia, Alemanha, Israel, Itália, Japão, Rússia e Coréia do Sul, bem como com o ex-presidente mexicano Vicente Fox.Segundo o porta-voz da Presidência do Brasil, Marcelo Baumbach, o presidente americano se disse honrado em ter servido os Estados Unidos nos últimos oito anos e afirmou que deixa a Presidência se sentindo realizado.Bush também teria expressado sua gratidão por ter trabalhado com amigos, ''em especial, com o presidente Lula''.A despeito das diferenças ideológicas entre os dois líderes, Lula e Bush sempre mantiveram uma relação amistosa.ChurrascoEm novembro de 2005, Lula recebeu Bush na Granja do Torto com um churrasco. O líder americano provou cortes nobres como alcatra, picanha, costela desossada e cordeiro desossado recheado.O convite foi retribuído em março de 2007, quando o brasileiro se tornou o primeiro líder latino-americano a ser recebido oficialmente na casa de campo presidencial de Camp David.Antes dele, Bill Clinton havia recebido Fernando Henrique Cardoso no local, mas o encontro não teve caráter oficial.Apesar do tom amável no telefonema desta segunda, Lula também criticou Bush em seu mais recente programa de rádio semanal. De acordo com o presidente, faltou ''vontade política'' ao governo americano para firmar um acordo para desemperrar a Rodada de Doha de liberalização comercial ''porque era o fim do mandato de Bush''.Lula também cobrou do sucessor de George W. Bush, Barack Obama, uma solução para o impasse que vem travando a rodada de negociações comerciais.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.