Bush convida muçulmanos para jantar na Casa Branca

O presidente americano, George W. Bush, convidou, nesta segunda-feira, alguns líderes muçulmanos para um jantar na Casa Branca, em data que coincide com o mês de jejum sagrado do Islã.No 43º dia de guerra, enquanto prosseguem os ataques aéreos americanos sobre o Afeganistão, apesar dos pedidos de uma trégua pelo Ramadã, Bush convidou os embaixadores de cerca de 50 países islâmicos para um jantar.Primeiro os embaixadores participarão de uma oração conjunta que se realizará no Salão Leste e em seguida passarão à sala de refeições, para a ceia tradicional com a qual os muçulmanos interrompem o jejum após o anoitecer.Outros encontros de alto nível com líderes diplomáticos e empresários muçulmanos foram programados pelo Departamento de Estado e o Pentágono.Muitas das reuniões estarão vinculadas à questão da opressão das mulheres - tema levantado também pela primeira-dama Laura Bush em discurso durante um programa de rádio no último sábado - e que foi discutida por telefone com editores e jornalistas muçulmanos.Laura Bush utilizou o espaço reservado para o discurso de sábado de seu marido para ressaltar a necessidade de promover os direitos da mulher no Afeganistão.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.