Bush culpa Clinton pela violência no Oriente Médio

A Casa Branca sugeriu nesta quinta-feira que a diplomacia agressiva adotada pelo ex-presidente Bill Clinton em relação ao Oriente Médio contribuiu para aumentar a violência na região."Uma tentativa de alcançar a Lua, sem conseguir, resultou em mais violência", disse o porta-voz do presidente George W. Bush, Ari Fleischer.O porta-voz rejeitou a noção de que as políticas de Bush não funcionam, notando que a violência começou quando Clinton ainda ocupava a Casa Branca.Fleischer descartou também a idéia de os EUA manterem conversações com o líder palestino Yasser Arafat, como fez Clinton, afirmando que Bush não quer criar falsas expectativas.Durante seus últimos meses como presidente dos EUA, Clinton esforçou-se muito para que Arafat e o então primeiro-ministro israelense Ehud Barak assinassem um acordo, mas sua diplomacia intensiva falhou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.