Bush dá apoio a Sharon, mas evita comentar colônias

O presidente dos EUA, George W. Bush, deu apoio ao plano do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, de retirada de Israel da Faixa de Gaza e de partes da Cisjordânia, mas evitou definir sua posição quanto a outra parte do projeto de Sharon, a manutenção de algumas colônias de judeus em áreas palestinas. Bush referiu-se à retirada proposta por Sharon como ?ação histórica e corajosa?.O presidente também afirmou que os refugiados palestinos que retornarem ao Oriente Médio após a conclusão de um acordo de paz deverão viver no Estado palestino, não em Israel - outra concessão desejada por Sharon. Bush declarou ainda que ?realidades locais e regionais mudaram muito? e devem ser refletidas num plano de paz - outra concessão, também buscada por Sharon, ao fato de que Israel mantém grandes colônias na Cisjordânia.Bush exortou os palestinos a superar Israel em ?audácia e coragem?. Confrontado com a pergunta de se os EUA reconhecem a Israel o direito de anexar algumas das colônias da Cisjordânia, Bush limitou-se a dizer que certas colônias vêm sendo desmanteladas. O presidente declarou que a decisão final sobre os assentamentos terá de esperar negociações ?finais? sobre o Estado palestino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.