Bush desobedeceu ordens e foi suspenso no serviço militar

O presidente americano, George W. Bush, foi suspenso em 1972 como piloto da Guarda Aérea Nacional do Texas e proibido de voar por não cumprir com as normas do serviço militar e não obedecer à ordem de se submeter ao exame médico anual, segundo a rede americana CBS. O programa 60 Minutes divulgou documentos segundo os quais a suspensão coincidiu com o momento em que Bush negociava uma transferência para o Alabama, com o status de "não piloto".Em 1º de agosto de 1972, um memorando do tenente-coronel Jerry Killian, que já morreu, dizia: "Nessa data ordenei que o primeiro-tenente Bush fosse suspenso de seu status de ´piloto´ porque não mostrou desempenho compatível e não se submeteu a seu exame médico anual... como ordenado."Os memorandos mostram que os superiores de Bush não conseguiam se entender sobre como avaliar seu desempenho, com um oficial denunciando que estava sendo pressionado a "adoçar" a avaliação. Bush alistou-se na Guarda Nacional e dessa forma evitou lutar na Guerra do Vietnã. O pai de Bush, ex-presidente George H.W. Bush, foi embaixador nas Nações Unidas entre 1971 e 1973 e congressista pelo Texas de 1967 a 1971."São os mesmos velhos ataques que se reciclam cada vez que o presidente se apresenta a uma nova eleição", reagiu o porta-voz, Scott McClellan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.