Bush destina US$ 4,6 bi para combater bioterrorismo

O presidente dos EUA, George W. Bush, sancionou hoje uma lei que prevê gastos de US$ 4,6 bilhões em medidas preventivas contra o bioterrorismo, como o estoque de vacinas, ampliação da inspeção de alimentos e maior segurança nos sistemas de abastecimento de água.Numa cerimônia na Casa Branca, Bush comentou que os ataques com antraz realizados no semestre passado - após o atentado de 11 de setembro - serviram de alerta ao governo americano e seu "dever urgente" é evitar um ataque bacteriológico. As medidas haviam sido enviadas ao Congresso logo após os atentados e o processo de votação foi acelerado pelos legisladores.Já o governo canadense decidiu comprar vacinas contra a varíola para os cerca de 30 milhões de habitantes do país, para o caso de um atentado biológico, informou hoje o diário canadense Otawa Citizen. Segundo o jornal, as autoridades estão na fase final de negociações com uma empresa, não identificada, para adquirir a remessa por um custo de US$ 80 milhões. A meta é vacinar primeiro, no prazo de um ano, especialistas em epidemia e outros empregados do sistema de saúde, que seriam os primeiros a acorrer ao local onde houvesse um surto.A varíola foi praticamente erradicada em todo o planeta. O último caso natural foi registrado em 1977, mas um laboratório dos EUA e outro da Rússia possuem amostras do vírus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.