Bush deve orçar 30 dias de guerra em US$ 75 bilhões

Membros do Congresso americano e assessores esperam que o presidente George W. Bush peça US$ 75 bilhões para a guerra no Iraque, supondo que a ação militar dure 30 dias, e para reforçar a segurança interna. O pedido de verba, que Bush planeja explicar, hoje, para líderes do Congresso que chamou à Casa Branca, é dominado por US$ 62,6 bilhões para o Departamento de Defesa. Ele se baseia na presunção de que o esforço para derrubar Saddam Hussein consumirá 30 dias de combate, segundo assessores.A requisição também deverá incluir US$ 3 bilhões para segurança doméstica, principalmente para a polícia e outros dos chamados respondedores primários. E conterá US$ 8 bilhões em ajuda para Israel, Afeganistão e outros aliados, uma reserva para ajuda humanitária e reconstrução do Iraque, além de dinheiro para aumentar a segurança de diplomatas americanos.Na reunião de hoje, Bush deve pedir aos líderes parlamentares que lhe enviem uma versão completa do texto da autorização até 11 de abril, quando tem início o recesso de Páscoa.Embora os congressistas estejam ansiosos em demonstrar apoio às tropas, democratas e muitos republicanos poderão ter problemas com partes da proposta. Dos US$ 62,6 bilhões para o Departamento de Defesa, a administração requer US$ 59,9 bilhões para um fundo de emergência que o Pentágono poderia usar com apenas um mínimo de controle por parte do Legislativo, disseram políticos democratas, na oposição.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.