Bush diz que ficou ´horrorizado´ com tiroteio na Virginia Tech

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse em declaração nesta segunda-feira, 16, que está "horrorizado e entristecido" com o tiroteio que deixou a menos 32 mortos em uma Universidade do estado de Virginia. "As escolas deveriam ser lugares seguros. Quando esse refúgio é violado, o impacto em cada sala de aula americana e em cada comunidade americana", disse o presidente em pronunciamento na Casa Branca. Bush ofereceu a ajuda administrativa que pode ceder após os ataques. "Hoje nossa nação sente pesar por aqueles que perderam pessoas amadas na Virginia Tech", disse. "Levamos as vítimas em nossos corações. Nós os elevamos em nossas orações e pedimos a Deus para confortar aqueles que estão sofrendo hoje". O governo federal estava monitorando a situação e, apesar de autoridades locais e estaduais estarem investigando, forças federais ficarão disponíveis se a Virginia as requisitar, disse a porta-voz do governo, Dana Perino. Ao menos 30 pessoas morreram e 21 ficaram feridos, no maior tiroteio já registrado em uma universidade americana. O incidente começou por volta das 7h15 (horário local), e o último disparo foi dado cerca de duas horas depois, no salão da faculdade de engenharia, onde o assassino teria sido morto pela polícia.Atualizado às 17h31.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.