Bush diz que Israel tem o direito de se defender

O presidente do Estados Unidos, George W. Bush, afirmou que Israel tem o direito de se defender, mas exortou o governo do primeiro-ministro Ariel Sharon a se conter. O presidente dos EUA disse que falou com Sharon por telefone, e que afirmou ao primeiro-ministro que ?não deve se sentir constrangido na hora de defender sua terra?, mas que é necessário ?que todas as ações evitem uma escalada, aumentando a tensão?.A Síria, que teve um suposto campo de treinamento de terroristas baseado em seu território bombardeado por Israel, pediu que os EUA não vetem a resolução do Conselho de Segurança que condena o ataque. O Conselho de Segurança deve continuar a discussão sobre a resolução nos próximos dias.Na Síria, moradores próximos à área bombardeada tentavam consertar suas casas. Um morador de Al-Dreij, que pediu para não ser identificado, disse que foi ao local atingido horas depois do ataque e encontrou partes de um fuzil de fabricação soviética, que juntou e entregou à polícia. Al-Dreij fica cerca de 22 quilômetros a noroeste da capital síria, Damasco.O suposto campo terrorista, bastante danificado, no desfiladeiro de Ein Saheb, podia ser visto de Al-Dreij. Trabalhadores limpavam os destroços do que parecia ser uma casa que foi totalmente destruída pelos mísseis israelenses. Três outras construções de cimento no desfiladeiro não foram atingidas.Israel alegou ter alvejado um campo de treinamento da Jihad Islâmica em retaliação a um atentado suicida a bomba, no sábado. Mas a Jihad Islâmica garante não ter bases na Síria, e o chanceler Farouk al-Sharaa disse que Israel atingiu um alvo civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.