Bush diz sem querer que pena de morte é injusta

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, classificou nesta quarta-feira, por engano, como injusta a pena de morte ao falar em Omaha, Nebraska, para cerca de 4.000 pessoas sobre a eliminação gradual de um imposto sobre heranças apelidado de "imposto da morte". "Nós que já trabalhamos no setor agrícola sabemos quão injusta é a pena de morte - o imposto da morte", disse Bush, corrigindo-se imediatamente. Como governador do Texas, Bush autorizou 152 execuções em seis anos no poder. "Não quero eliminar a pena de morte. Somente o imposto da morte", disse Bush, provocando risos na platéia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.