Bush é responsável pela crise nuclear, diz ex-presidente da Coréia do Sul

A política conduzida pelo presidente americano George W. Bush gerou a atual crise nuclear norte-coreana, acusou nesta quarta-feira o ex-presidente sul-coreano Kim Dae-jung. A informação é da agência de notícias AFP."O ensaio nuclear da Coréia do Norte provou que a política americana em relação ao Norte foi mal pensada", declarou Kim em um discurso."Os Estados Unidos não devem tentar provocar uma mudança de regime (em Pyongyang), e sim se comprometer em um acordo de igual para igual com o Norte", considerou.Kim Dae-jung, presidente entre 1997 e 2003, é o artesão da política chamada "de raio de sol". Esta política de aproximação com a Coréia do Norte é inspirada na Ostpolitik alemã de Willy Brandt.Dae-jung foi o primeiro chefe de Estado sul-coreano que viajou para Pyongyang, onde assinou a declaração conjunta de 15 de junho de 2000 com seu colega norte-coreano Kim Jong Il.Desde o começo da crise nuclear norte-coreana nos anos 90, Seul defende um enfoque de igual para igual e quase conseguiu convencer o governo do ex-presidente americano Bill Clinton a este respeito, lembrou Kim."Estávamos muito próximos de conseguir, mas o governo Bush chegou e rechaçou o acordo, não fazendo mais que provocar o fracasso atual", lamentou."Os Estados Unidos podem não reconhecer a Coréia do Norte em seu estatuto de potência nuclear e continuam no caminho das pressões e sanções econômicas, mas isto não fará mais que levar a Coréia do Norte a mais atos de provocação", advertiu."A melhor maneira de superar a crise é iniciar um diálogo entre o Norte e os Estados Unidos", afirmou o ex-presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.