Bush elogia tropas americanas e agradece apoio militar de Seul

Presidente americano segue agora para a Tailândia e na sexta-feira assiste à abertura das Olimpíadas

Efe,

06 de agosto de 2008 | 04h12

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, exaltou nesta quarta-feira, 6, as tropas americanas da base de Yongsan, próxima a capital sul-coreana, em discurso no qual agradeceu ainda à Coréia do Sul, por seu apoio nas guerras do Iraque e do Afeganistão. O líder americano concluiu sua visita a Seul e seguiu para a Tailândia. Na sexta-feira, Bush irá assistir à abertura dos Jogos Olímpicos em Pequim.   Veja também: Desnuclearização da Coréia precisa ser verificada, diz Bush   Bush, que vestia uma jaqueta militar que, segundo confessou, lhe dava calor, afirmou que "não existe outro lugar no mundo como a península da Coréia", para observar a diferença entre um país que goza de liberdade e outro que não.   Segundo sua opinião, os sul-coreanos "desfrutam dos benefícios da liberdade, de uma democracia vibrante e de uma economia assentada". Por outro lado, a Coréia do Norte "é um país sem liberdade que está ancorado na miséria do isolamento".   Bush disse às tropas que espera que os EUA tenham aprendido a "lição do 11-9", para impedir atentados terroristas antes que ocorram, e acrescentou que a decisão de derrubar Saddam Hussein foi "correta em sua época, e é correta agora".   Após seu discurso às tropas, Bush deu as mãos a alguns soldados e tirou uma foto.   Bush realiza nesta quarta-feira, 6, uma curta visita oficial à Coréia do Sul, antes de partir esta tarde para a Tailândia. Na sexta-feira, ele assistirá à abertura dos Jogos Olímpicos em Pequim, em sua última viagem asiática antes de deixar a Presidência americana, em janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
SeulCoréia do SulvisitaGeorge Bush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.