Bush espera que generosidade melhore imagem dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, destacou o lado suave de sua política externa, dizendo a graduados da Academia da Guarda Costeira dos EUA que a luta contra a aids, a pobreza e a fome representa um interesse vital para Washington, apesar de prometer continuar com a guerra contra o terrorismo. Um dia depois de o governo ter elevado para o segundo nível mais alto o alerta contra terrorismo, Bush prometeu que os EUA "não irão ceder na guerra contra o terrorismo global".Mas hoje, a maior parte do discurso de Bush foi dedicada a atos de compaixão que, segundo ele, o governo e os americanos deveriam promover. Esses objetivos "trarão mais segurança para nosso país", explicou Bush. "Eles são também o propósito moral da influência americana. Eles estabelecem uma agenda para nosso governo, eles dão a cidadãos idealistas uma grande causa para servir."Bush apresentou um novo programa - Voluntários para a Prosperidade.O programa busca enviar profissionais, como médicos, enfermeiros, especialistas em informática e engenheiros para trabalhar com organizações não-governamentais no exterior, disse John Bridgeland, diretor do Freedom Corps, da Casa Branca, que promove a ação de voluntários. O programa visará regiões destacadas por Bush para receber ajuda americana no combate à aids e à fome, e assistência empresarial.Com seu discurso, Bush pretende persuadir outras nações ricas a se empenharem mais na luta global contra a aids, a fome, a pobreza e outros males; e criar um sentimento de boa vontade, em vista da oposição internacional à guerra no Iraque. Mas, no lado de fora da Academia da Guarda Costeira, dezenas de manifestantes esperavam Bush, alguns com cartazes onde se lia: "Qual é a próxima mentira, senhor Bush?"Os EUA vinham sendo criticados por terem um dos menores orçamentos para ajuda externa entre os países mais ricos - em porcentagem de seu produto interno bruto -, mas a proposta de Bush de aumentar tais verbas fizeram diminuir as reclamações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.