Bush está no Chile para reunião de países do Pacífico

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, desembarcou na noite de ontem em Santiago para participar da reunião de cúpula do Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico (Apec, na sigla em inglês). Esta é a primeira viagem internacional de Bush após sua reeleição. Um forte esquema de segurança foi montado na capital chilena para a reunião, mobilizando helicópteros e tanques. Até agora houve pelo menos dois alarmes falsos de bomba, que levaram a polícia a se deslocar a diferentes pontos da cidade. Pouco antes do desembarque, um protesto contra a chegada de Bush ao país acabou com dezenas de pessoas presas e feridas. Sete mil pessoas participam do encontro da Apec, cujo objetivo é discutir questões como o combate ao terrorismo e à corrupção e abrir caminho para a liberação do comércio entre os países do bloco até 2020. Pouco antes da chegada de Bush, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, desembarcou em Santiago. Segundo a imprensa local, ele é o primeiro líder russo a visitar a América Latina. No encontro com o presidente do Chile, o socialista Ricardo Lagos, Putin destacou a importância da relação com o país ? a balança comercial dos dois é limitada a US$ 100 milhões ? e o interesse da Rússia em se aproximar da região. Por sua vez, o anfitrião, Ricardo Lagos, defendeu uma globalização mais equitativa e regras justas para o comércio, ao falar sobre a importância de fóruns do multilateralismo como a Organização Mundial do Comércio (OMC). O encontro da Apec termina amanhã, após dois dias de reuniões entre os líderes dos 21 países, incluindo ainda China e Japão, entre outros.BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.