Bush expõe ao Congresso planos para o Iraque

O presidente norte-americano, George W. Bush, convidou os principais líderes do Congresso para um encontro de gabinete para explicar, a pedido dos senadores, suas intenções em relação ao Iraque. Entre democratas e republicanos, estarão líderes da Inteligência dos EUA e representantes de comitês de Relações Internacionais e Serviços Armados. O encontro ocorrerá a partir das 10h45 (horário de Brasília).Ao voltar do recesso, senadores disseram que o presidente cometeria um grave erro se não promovesse um amplo debate e buscasse algum tipo de apoio do Congresso para uma ação militar. De acordo com o The New York Times, após semanas de reclamações dos aliados e sinais conflitantes da administração Bush, as declarações dos congressistas indicam aumento da pressão sobre o presidente para esclarecer seus planos em relação ao Iraque, diante da reunião na próxima semana dos líderes mundiais nas Nações Unidas.O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse esta manhã que o presidente norte-americano deverá fazer um pronunciamento público sobre seus planos em relação ao Iraque, sem, no entanto, estabelecer relação com o encontro que Bush terá com os congressistas. Em entrevista após reunião com o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, em Johannesburgo, Annan não esclareceu o teor das declarações de Bush.Ministros árabes Os Ministros de Relações Exteriores dos países árabes estarão reunidos nesta quarta-feira para, entre outros assuntos, definir uma posição em relação à perspectiva de um ataque dos EUA contra o Iraque, que pretende depor o presidente Saddam Hussein. O conflito entres israelenses e palestinos também está no centro da pauta das conversações.Ministros do gabinete iraquiano passaram a última semana em visita às principais capitais árabes para alinhavar suporte para seu governo diante da crescente especulações de que os EUA, com o apoio da Grã-Bretanha, pretende invadir o Iraque. Os governos dos países árabes expressaram oposição a tal ofensiva, mas muitos pediram ao Iraque que respeite as resoluções do conselho de segurança da ONU e permita a retomada das inspeções de armas. O presidente do Iraque, Saddam Hussein, publicou hoje uma carta nos principais jornais dizendo que o Iraque pode defender-se de qualquer país que venha a atacá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.