Bush fala com líderes da França, Rússia e China

O presidente norte-americano, George W. Bush, falou ao telefone com o presidente da França, Jacques Chirac, sobre o Iraque, informou uma porta-voz da presidência francesa. Catherine Colonna disse que durante a conversa, Chirac confirmou sua posição de que qualquer ação militar contra Bagdá deve ser definida no âmbito do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Segundo a agência Dow Jones, Bush conversou também, pelo telefone, com os líderes da Rússia e da China sobre o Iraque. Os dois países e a França são membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, com poder de veto.O presidente russo, Vladmir Putin, disse ao primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, durante conversa ao telefone, que vê com grande reserva o uso da força para retirar o líder Saddam Hussein do controle do Iraque. Putin, que recebeu chamado de Blair, disse acreditar haver "verdadeiro potencial" de solução política para a crise com Bagdá, que eventualmente estaria acumulando armas de destruição em massa. O porta-voz da presidência, Alexei Gromov, confirmou que Putin falou ao telefone com Bush, mas não revelou o teor do diálogo.Putin expressou preocupação com o fato do uso da força contra o Iraque ser contrário a lei internacional, além de eventuais conseqüências negativas para a região do Golfo Pérsico, para todo o Oriente Médio e para a preservação da coalizão internacional antiterrorista. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Yuri Fedotov, disse esperar que a Rússia não tenha de usar seu poder de veto no Conselho de Segurança das Nações Unidas nesta questão relacionada ao Iraque. "A delegação russa espera que a questão de uma operação militar não seja levantada no Conselho de Segurança e que não tenhamos de tomar decisão sobre isto", afirmou o Ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.