Bush faz visita-surpresa ao Iraque

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, iniciou nesta terça-feira uma visita-surpresa a Bagdá. Ele deveria reunir-se com o recém-eleito primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, e discutir com ele os próximos passos para contornar a conturbada situação na qual encontra-se o país árabe.A visita de Bush ocorre menos de uma semana depois da morte do extremista jordaniano Abu Musab al-Zarqawi em um bombardeio promovido pelos EUA. De acordo com assessores, Bush não deverá passar mais do que algumas horas em Bagdá.Bush desembarcou em Bagdá no avião presidencial americano e foi levado à fortificada Zona Verde da capital iraquiana para reunir-se com Maliki.Pouca gente estava a par da visita. Ao ser convidado a visitar nesta terça-feira a Embaixada dos EUA em Bagdá, Maliki foi informado que participaria de uma videoconferência com Bush, que estaria em Camp David.A visita do presidente americano ocorre em um dia no qual uma série de explosões provocou a morte de pelo menos 16 pessoas somente na cidade de Kirkuk, uma cidade rica em petróleo situada no norte curdo do Iraque.Em outras partes do país, episódios de violência deixaram mais 12 mortos e dezenas de pessoas feridas nesta terça-feira. A polícia local também encontrou nesta terça oito corpos de vítimas de execuções ocorridas recentemente.Também nesta terça-feira, o juiz Raouf Abdel-Rahman declarou encerrada a fase de testemunhos colhidos pela defesa no julgamento do presidente iraquiano deposto Saddam Hussein. Ele anunciou ainda que a promotoria começará a apresentar seus argumentos na próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.