Bush garante à tevê russa que não quer atacar o Irã

O presidente dos EUA, George W. Bush, negou, em entrevista a uma TV russa que tenha planos de atacar o Irã, como vem especulando a imprensa americana. "Não, não e não. Todas essas informações são pura especulação", disse ele à TV estatal. O programa foi transmitido hoje, dois dias antes de sua chegada a São Petersburgo para as comemorações do 300º aniversário da cidade e um encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Na cúpula, um dos temas principais será a participação russa na construção de uma central nuclear no Irã."As pessoas gostam de fazer conjecturas sobre nossos planos militares, mas eu responderei que essas são meras suposições infundadas." Mas Bush disse que seu governo está "preocupado, por ter tomado conhecimento de que membros da rede terrorista Al-Qaeda" estão no Irã. "Iria nos desagradar muito se gente da Al-Qaeda estiver no Irã armando um complô contra os EUA." Ele insistiu que a decisão de atacar o Iraque foi tomada depois de esforços prolongados e infrutíferos.Hoje, o governo iraniano voltou a negar categoricamente as acusações de que está dando guarida a militantes da Al-Qaeda, incluindo alguns envolvidos no planejamento dos recentes atentados suicidas na Arábia Saudita. "Os membros da Al-Qaeda detidos no Irã foram presos antes dos atentados de Riad. As acusações dos EUA de que essas pessoas estão por trás dos ataques são falsas, porque elas já estavam na prisão naquele momento," garantiu o chanceler iraniano, Kamal Kharrazi.

Agencia Estado,

30 de maio de 2003 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.