Bush insiste que buscará no Congresso julgamento militar para terroristas

Depois da decisão da Suprema Corte descartando o julgamento de detidos em Guantánamo por cortes marciais, o presidente dos Estados Unidos, George W.Bush, sugeriu nesta quinta-feira que irá pedir aprovação do Congresso para que supostos terroristas sejam processados em tribunais militares. "À medida que haja espaço para trabalhar com o Congresso para determinar se os tribunais militares serão ou não uma forma de levar pessoas a julgamento, faremos isto", disse. "O povo americano precisa saber que a decisão, como a entendi, não fará com que assassinos sejam libertados nas ruas". Bush disse ainda que recebeu poucas informações sobre a decisão no começo da quinta-feira.A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu nesta quinta-feira que os julgamentos de detentos em Guantánamo eram ilegais de acordo com as leis americanas e as Convenções de Genebra. Uma opinião paralela, anunciada pelo juiz Stephen Breyer pareceu convidar Bush a recorrer ao Congresso para mudar a decisão da Suprema Corte. O presidente indicou que esta é sua intenção.Bush se negou a dizer se a decisão irá acelerar sua promessa de fechar a prisão, como pedem líderes mundiais e grupos de defesa dos direitos humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.