Bush lamenta atentado contra parente de treinador

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse hoje que ele e sua esposa, Laura Bush, estão sensibilizados com o atentado sofrido este sábado por dois cidadãos americanos na China, que eram parentes do treinador da equipe de vôlei masculino dos EUA. Um deles morreu. "Nossos pensamentos e orações estão com as vítimas e seus familiares e o governo dos Estados Unidos colocou à disposição da família das vítimas a assistência que considerarem necessária". Um homem chinês atacou hoje dois parentes do treinador da equipe olímpica masculina de vôlei americana em Pequim. Foram atingidos um homem, que morreu, e uma mulher, além da guia chinesa que os acompanhava. Depois, o chinês cometeu suicídio, jogando-se do alto da Drum Tower, um famoso ponto turístico da cidade, morrendo na queda. O agressor foi identificado como sendo Tang Yongming, um homem de 47 anos que reside na cidade de Hangzhou. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.