Bush mantém Rumsfeld à frente do Pentágono

Superando as críticas à sua liderança na questão iraquiana, o secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, conquistou um forte voto de confiança do presidente George W. Bush e continuará à frente do Pentágono. A manutenção de Rumsfeld resolve uma das últimas grandes questões sobre a composição do gabinete americano para o próximo mandato de Bush. A permanência de Rumsfeld havia sido decidida segunda-feira, mas anunciada apenas ontem.A administração de Rumsfeld frente à Defesa dos EUA vem sendo marcada pela violência no pós-guerra iraquiano, que pegou o governo Bush de surpresa, as mais de 1.250 mortes de soldados americanos no país árabe e um enorme aumento no orçamento militar. Rumsfeld tem o apoio do vice-presidente Dick Cheney. Durante a crise detonada pelas evidências de abusos contra prisioneiros em Abu Ghraib e outras prisões administradas pelos EUA no Iraque, políticos e setores da imprensa americana pediram abertamente pela demissão do secretário, mas Bush se manteve firme ao lado de Rumsfeld, um de seus principais "falcões", como são chamados os funcionários do governo americano que defendem o uso de força militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.