Bush nomeia Negroponte como vice-secretário de Estado

O presidente americano, George W. Bush, confirmou nesta sexta-feira a nomeação do ex-diretor de inteligência dos Estados Unidos John Negroponte como vice-secretário de Estado. O almirante reformado da Marinha e ex-diretor da Agência de Segurança Nacional John McConnel vai assumir o lugar de Negroponte, que está deixando o cargo de diretor da inteligência nacional a pedido de Bush para ser o braço direito da secretária de Estado, Condoleezza Rice."Espero que eles sejam confirmados o mais rápido possível", disse Bush dirigindo-se ao novo Congresso, controlado pelo opositor Partido Democrata. As nomeações têm de ser aprovadas pelo Senado. Bush acrescentou que pediu a Negroponte para trabalhar no Departamento de Estado durante o que ele chamou de momento crucial. "A vasta experiência de John Negroponte, bom senso e conhecimento sobre o Iraque e a guerra contra o terror fazem dele uma grande escolha como vice-secretário de Estado", disse Bush em uma cerimônia na Sala Roosevelt da Casa Branca. O presidente acrescentou que McConnell tem a "experiência, intelecto e personalidade para ser" chefe da inteligência nacional, posição criada após os ataques de 11 de Setembro para inspecionar todas as agências de espionagem dos EUA. Negroponte e McConnell foram os primeiros nomes anunciados de uma grande alteração na equipe diplomática e militar de Bush num momento em que ele se prepara para detalhar, na próxima semana, uma aguardada mudança de rumo no Iraque.Além da mudança de cadeiras de Negroponte, Bush já colocou no mês passado Robert Gates para dirigir o Pentágono, no lugar do controvertido Donald Rumsfeld.Negroponte foi o primeiro diretor de Inteligência Nacional dos EUA, cargo criado depois que uma comissão parlamentar avaliando os atentados de 11 de setembro de 2001 concluiu em 2004 que era preciso que um único oficial coordenasse todas as 16 agências de espionagem dos EUA. Negroponte, o primeiro embaixador dos EUA no Iraque pós-Saddam Hussein, deve colaborar agora com a secretária Condoleezza Rice na diplomacia para o país árabe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.