Bush oferece colaboração a novos democratas do Congresso

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, estendeu neste sábado a mão aos líderes da nova maioria democrata no Congresso, aos quais pediu que colaborem e busquem um denominador comum na hora de fazer frente aos principais desafios do país.Em seu habitual discurso radiofônico dos sábados, o presidente lançou uma mensagem conciliadora à oposição, na qual se declarou "confiante" em que republicanos e democratas conseguirão "encontrar um denonominador comum" nos esforços para "servir a população e fazer com que o país avance"."Com o novo Congresso e o ano novo, democratas e republicanos terão muitas oportunidades de servir aos americanos", disse o presidente em seu discurso, no qual enumerou uma série de áreas nas quais considerou necessário o trabalho em equipe, entre as quais não citou a guerra no Iraque.No entanto, uma das áreas citadas pelo governante foi a orçamentária, para a qual prepara uma nova proposta, com a qual pretende equilibrar as contas públicas e tornar permanentes os cortes de impostos aprovados por sua administração desde 2001."Alguns democratas disseram que equilibrar o orçamento é também uma prioridade para eles", disse Bush, que defendeu a necessidade de serem mantidas as atuais políticas de gastos para poder fazer frente aos principais desafios que a nação enfrenta.Esses desafios passam, disse, por "ganhar a guerra contra o terrorismo e manter uma defesa nacional forte", assim como facilitar a continuidade do crescimento econômico e da criação de emprego.Outro dos âmbitos nos quais considera necessária a colaboração entre democratas e republicanos é o da educação, no qual ele se propõe a estender uma lei de reforma que seu Governo aprovou há cinco anos, conhecida como "No Child Left Behind" (Nenhuma Criança Deixada para Trás).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.