Bush pede desculpas pelo uso da palavra "cruzada"

O porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, disse que o presidente dos EUA, George Bush, lamenta ter usado a palavra "cruzada" ao se referir à sua guerra contra o terrorismo, por causa das implicações históricas e religiosas. No domingo, Bush havia dito a repórteres que "esta cruzada contra o terrorismo vai durar algum tempo". "Acho que, à medida que essa palavra tem conotações que irritariam alguns de nossos parceiros ou qualquer um no mundo, o presidente lamenta que qualquer coisa assim tenha sido implicada. O sentido de sua declaração foi o tradicional em inglês, de uma causa ampla", disse Fleischer. As informações são da Associated Press, citada pela Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.