Bush pede persistência às tropas norte-americanas no Iraque

As vésperas do terceiro aniversário da Guerra do Iraque, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu neste sábado paciência a seus cidadãos para "resistir a tentação" de uma retirada apesar de segundo admitiu, haverá mais violência nesse País. Ele afirmou que ainda "serão necessários mais sacrifício e mais luta para alcançar a vitória". "Não há paz, nem honra, nem segurança na retirada. Portanto, os EUA não abandonarão ao Iraque à mercê dos terroristas que querem nos atacar novamente; completaremos nossa missão", prometeu o Presidente. Bush também fez um pedido aos políticos iraquianos para que cheguem a um acordo sobre a formação do novo Governo permanente o mais rápido possível."Peço que continuem com sua tarefa para deixar de lado suas diferenças, para superar as divisões políticas, religiosas e entre comunidades", disse. O presidente prevê apresentar novamente estes argumentos em um discurso que fará em Cleveland (Ohio) na segunda-feira. Queda na popularidade Na segunda-feira passada Bush começou a nova série de discursos sobre o Iraque com um discurso em Washington em que denunciou que cada vez com mais freqüência se encontram componentes de fabricação iraniana em bombas de fabricação caseira que os insurgentes iraquianos colocam contra as tropas americanas. Com esta campanha de discursos, similar a outra desenvolvida em dezembro, o presidente tenta combater a queda de sua popularidade, que segundo as distintas pesquisas, se encontra entre 33 e o 37%. Segundo estas pesquisas, a manifestação contra a guerra é um dos principais fatores desta queda.

Agencia Estado,

18 Março 2006 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.