Bush pede que Otan ajude a desarmar Iraque

O presidente norte-americano George W. Bush afirmou em Praga, após encontro com o presidente tcheco Vaclav Havel, que os países aliados à Organização do Tratato do Atlântico Norte (Otan) devem unir-se à coalização liderada pelos EUA para assegurar que o Iraque se desarme. Bush está em Praga para participar do encontro de dois dias de líderes dos 19 países que participam da Otan, na qual sete ex-blocos soviéticos serão formalmente convidados a participar do grupo. A reunião começa amanhã. Uma OTAN ampliada irá oferecer maior segurança ao mundo em situação conturbada, disse Bush. O encontro discutirá também meios para criação de uma força de resposta rápida, capaz de realizar operações antiterroristas mais eficientes. Mas o Iraque deve ser um dos principais temas em questão. Bush afirmou que os amigos dos EUA poderão escolher como participar de qualquer ação militar contra o Iraque, caso Saddam Hussein nege-se a suspender seus programas de armas. Ele afirmou que caberá à República Tcheca, Alemanha e Grã-Bretanha, por exemplo, definir como tomarão parte de qualquer ação para forçar Saddam a desarmar-se. "Sobre esse ponto, haverá muita discussão com nossos amigos", acrescentou o presidente dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.