Bush prevê gastos de US$ 2,4 trilhões para 2005

O presidente dos EUA, George W. Bush, submeteu nesta segunda-feira ao Congresso americano um orçamento federal de US$ 2,4 trilhões, com elevação significativa nos gastos militares e de defesa interna, em meio a um déficit recorde de US$ 521 bilhões.Para combater o déficit, Bush propõe apertar as verbas de dezenas de programas oficiais e cortes diretos em sete das 16 agências federais com status de ministério. O Departamento de Agricultura e a Agência de Proteção Ambiental têm os maiores cortes previstos.O presidente declara que sua proposta orçamentária, que passará por meses de debate acalorado no Congresso, faz avançar suas três principais prioridades: a guerra ao terror, a defesa interna e a retomada da economia.O plano para o exercício orçamentário de 2005, que tem início em 1º de outubro, propõe gastos governamentais globais de US$ 2,4 trilhões e um déficit para 2005 de US$ 364 bilhões - abaixo dos US$ 521 bilhões previstos para 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.