Bush: programa protege fronteiras de modo humano

Em um discurso na Universidade do Kansas, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, defendeu sua proposta de criar um programa de trabalhadores imigrantes temporários nos EUA, com o argumento de que é "uma maneira humana de proteger nossas fronteiras". Bush assegurou que "é nossa obrigação usar uma estratégia sensata para acabar com o tráfico através da fronteira".Após assegurar que foram tomadas medidas como o aumento de patrulhas na fronteira e a adoção de uma melhor tecnologia, Bush ressaltou ter a "profunda convicção" de que é necessário, além disso, um programa para trabalhadores temporários."Se há alguém que vá fazer um trabalho que um americano não faz, essa pessoa tem que receber um cartão de trabalhador temporário durante um período fixo de tempo", declarou. Esse período dependerá do que for decidido no Congresso, mas "é concebível que seja de três anos renováveis", acrescentou."Uma maneira compassiva de reforçar nossas fronteiras é dar às pessoas um cartão de trabalhador temporário sem conceder uma anistia", insistiu o presidente. "Chegou o momento de os EUA reconhecerem a situação de maneira humana e enfrentá-la diretamente", acrescentou.Calcula-se que existam nos EUA cerca de 11 milhões de imigrantes ilegais. A Câmara de Representantes aprovou em dezembro passado uma lei de reforma migratória que endurece as medidas de segurança. Cabe agora ao Senado decidir se aprova ou não o projeto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.