Bush promulga prorrogação da Lei Patriótica

O presidente George W. Bush promulgou na sexta-feira a prorrogação até março da polêmica Lei Patriótica, que subordina liberdades individuais às ações policiais e de inteligência para combater terrorismo. A assinatura foi no rancho do presidente, em Crawford, Texas, no mesmo dia em que expirava a vigência das 16 disposições da lei, adotada logo após os atentados de 11 de setembro de 2001.Na quinta-feira, o Senado aprovou uma segunda prorrogação dessas disposições, um dia depois dela passar pela Câmara de Representantes. A aprovação no Senado aconteceu apesar das objeções de alguns senadores. Eles afirmam que as disposições violam algumas liberdades civis.Fontes legislativas indicaram que com a extensão até 10 de março, os legisladores democratas e republicanos terão tempo para incluir no texto alguns artigos que assegurem o respeito às liberdades básicas. Para o presidente Bush, a lei é um instrumento crucial na luta contra o terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.