Bush quer acabar com imposto para álcool brasileiro

O Congresso americano deveria acabar com a tarifa de importação do etanol de países como o Brasil, se quiser aliviar o desabastecimento de gasolina, disse o presidente americano George W. Bush, na última sexta-feira."Quero trabalhar nisto com o Congresso," disse o presidente Bush ao canal de televisão americano CNBC."Cortar o imposto vai permitir exportações de etanol para os nossos mercados," acrescentou.A tarifa de 54 centavos de dólar por galão de etanol poderia preencher o vazio deixado no abastecimento de gasolina depois que as refinarias americanas deixaram de produzir o éter metil-butil-terciário (MTBE), que era largamente usado como aditivo e que polui os lençóis de água.MilhoO presidente do Comitê de Finanças do Senado, no entanto, é o senador Charles Grassley, de Iowa, o estado que é o maior produtor de milho no país.Para Grassley, o corte na tarifa deve ter pouco impacto nos preços da gasolina e poderia ser prejudicial para os agricultores americanos que querem vender milho para os produtores de álcool."Dar mais isenção para o álcool brasileiro passa a mensagem errada para os americanos que estão devotando suas carreiras para tornar os Estados Unidos mais independentes energeticamente," disse o senador.O Secretário de Energia, Sam Bodman, admitiu na última quinta-feira que a Casa Branca está buscando formas de cortar as tarifas de etanol para aumentar a quantidade de combustíveis no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.