Bush reitera apoio a procurador-geral Alberto Gonzales

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, reiterou no sábado, 31, seu apoio ao procurador-geral Alberto Gonzales, que descreveu como um homem "honorável e honesto".Durante uma entrevista coletiva com o presidente Lula, em Camp David (Maryland), Bush reafirmou sua confiança no secretário de justiça americano, após o ex-chefe de gabinete de Gonzales, Kyle Sampson, afirmar na última quinta que seu chefe aprovou pessoalmente as demissões.Gonzales "está dando documentos ao Congresso para que a verdade seja conhecida. Testemunhará no Congresso e dirá a verdade", declarou Bush. Este comparecimento está previsto para o dia 17 de abril."Quero lembrar que não há provas críveis de que tenha acontecido algum ato ilegal", declarou Bush.Sampson disse na última quinta que Gonzales foi informado regularmente dos planos para demitir os procuradores e que participou das conversas que levaram a tomar esta medida, o que parece desmentir a descrição dos fatos realizada pelo secretário de Justiça.Sampson, que renunciou no dia 12 de março por sua participação no processo, disse que foi Gonzales, junto com a ex-assessora legal da Casa Branca Harriet Miers, que aprovaram as demissões.Os democratas alegam que elas aconteceram por razões políticas, enquanto o departamento da Justiça diz que são produto do fraco desempenho dos procuradores, que são nomeados pelo presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.