Bush reúne-se com presidente do Iraque e confirma eleição

O presidente dos EUA, George W. Bush, reuniu-se com seu colega iraquiano, Ghazi al-Yawer, e admitiu a jornalistas que é impossível "garantir totalmente a segurança" no Iraque. Entretanto, ele garantiu que os Estados Unidos oferecerão o máximo de segurança possível para as eleições iraquianas, previstas para 30 de janeiro. Diversos grupos políticos do Iraque, principalmente ligados à minoria sunita - à qual pertence a maioria dos rebeldes iraquianos - vêm pedindo um adiamento do pleito, alegando que a insegurança nas áreas sunitas poderá afastar os eleitores das urnas e comprometer a legitimidade dos mandatos conquistados. O presidente Al-Yawer, que é sunita, já afirmou ser contra o adiamento das eleições, posição que é a mesma de Bush e do primeiro-ministro Ayad Allawi.Ainda nesta segunda-feira, forças americanas anunciaram a detenção de 42 supostos militantes rebeldes nas cidades de Mossul, Beiji, Tikrit e Samarra. O exército americano informa também que decidiu não levar à corte marcial 23 reservistas que se recusaram a participar de uma missão perigosa em 13 de outubro, mas informou que os militares serão punidos com tarefas extras e rebaixamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.