Bush se reunirá com comissão que busca saída para Iraque

Em mais uma indicação de que a vitória democrata nas eleições de terça-feira devem provocar mudanças na política americana para o Iraque, o presidente George W. Bush e sua equipe de segurança nacional devem se reunir na segunda-feira com a comissão especial bipartidária que trata de estabelecer novas estratégias para o conflito. O Grupo de Estudos Iraquianos, liderado pelo ex-secretário de Estado James Baker (que chefiou a diplomacia americana durante a presidência de George Bush pai) e pelo ex-congressista democrata Lee Hamilton, deve divulgar seu relatório no final em dezembro.Participarão da reunião o vice-presidente, Dick Cheney, e o conselheiro de Segurança Nacional Stephen Hadley. Depois, membros do grupo manterão encontros individuais com a secretária de Estado, Condoleezza Rice, com o secretário de Defesa demissionário, Donald Rumsfeld, com o diretor de inteligência, John Negroponte, e com o diretor da CIA (Agência Central de Inteligência), Michael Hayden. O grupo também ouvirá o embaixador americano no Iraque, Zalmay Khalizad.Robert Gates, o ex-chefe da CIA designado por Bush para substituir Rumsfeld na Secretaria da Defesa, integrou o grupo de estudos. Mas não participará da reunião de segunda-feira, segundo informou o porta-voz da Casa Branca, Tony Snow. Ele será substituído pelo ex-secretário de Estado Lawrence Eagleburger, que serviu nos últimos dois meses da administração do pai do atual presidente Bush.O chefe do Comando Conjunto das Forças Armadas americanas, general Peter Pace, disse nesta sexta-feira que os militares dos EUA estão preparando um documento que também recomenda mudanças na estratégia para o Iraque, mas negou que o anúncio da demissão de Rumsfeld tenha tido um impacto direto na decisão de promover mudanças na condução do conflito. "Temos de dar a nós mesmos um diagnóstico bem honesto sobre o que está funcionando e o que não está funcionando (no Iraque), sobre quais são os obstáculos para o progresso e o sobre o que deveria mudar para que tenhamos a certeza de que caminhamos para o objetivo que definimos", disse Pace numa entrevista à rede de TV CBS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.