Bush suspende sanções contra a Líbia

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, assinou uma ordem executiva na qual suspende as sanções contra a Líbia, recompensando o país africano por ter aceitado desmantelar seu programa de armas nucleares. Espera-se que a medida, anunciada pelo secretário de Imprensa da Casa Branca, Scott McClellan, acelere a liberação de mais de US$ 1 bilhão a ser pago pelo governo líbio a 103 famílias de vítimas do atentado contra um avião da Pan Am sobre a cidade escocesa de Lockerbie, em 1988. A Líbia ameaçava cancelar o pagamento da compensação se as sanções não fossem suspensas até 22 de setembro. Adam Ereli, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, atribuiu a medida ao fato de a Líbia ter adotado importantes ações de desarmamento ao longo dos últimos nove meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.