Bush tem apoio para guerra, mas fracasso muda cenário

O apoio do povo norte-americano ao presidente George W. Bush com relação a temas de segurançanacional continua alto, mas o equilíbrio político poderia mudar facilmente se algo desse errado com uma guerra no Iraque, dizem pesquisadores.As opiniões confusas e acirradas sugerem que a guerra e seus efeitos sobre as relações internacionais, o terrorismo e a economia representam um risco político considerável para opresidente, revelou uma equipe bipartidária de pesquisadores que realizou sondagem para a Fundação dos Veteranos da Guerra do Vietnã.Segundo a pesquisa, 47% dos norte-americanos apóiam a guerra mesmo sem o aval da ONU. Apenas 13% crêem que os EUA não devem ir à guerra, mesmo com a eventual aprovação da entidade.A maioria dos entrevistados não consideraria a guerra um sucesso se:- Custar mais de US$ 100 bilhões;- O Iraque utilizar armas de destruição em massa contra soldados norte-americanos;- O Iraque continuar uma ditadura após a guerra;- Houver novos atentados contra os Estados Unidos;- Israel for atacado e o Oriente Médio tornar-se mais instável.Além disso, dois terços dos entrevistados acreditam que os Estados Unidos não devem atacar outro país antes de serem atacados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.