Bush ´tirou o relógio´ para não ser roubado na Albânia

Porta-voz da Casa Branca nega furto sugerido por imagens de TV

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 11h59

A Casa Branca desmentiu nesta terça-feira que o relógio de pulso do presidente americano, George W. Bush, tenha sido roubado durante uma visita dele à Albânia, nesta semana. A especulação de que Bush teria sido roubado surgiu depois que uma emissora de televisão mostrou imagens do presidente com o relógio no pulso e sem o objeto, antes e depois de ter se encontrado com albaneses. O porta-voz da Casa Branca, Tony Snow, disse que o presidente tirou o relógio e o guardou para mantê-lo em segurança. "Foi colocado no bolso dele", disse Snow. "O presidente o colocou no bolso, e ele (o relógio) voltou em segurança para casa." A imprensa albanesa e sites de notícias internacionais exibiram repetidas vezes as imagens de Bush saudando uma multidão (e supostamente perdendo o relógio) no domingo, na cidade de Fushe Kruje, a 25 km da capital albanesa, Tirana. Bush, que manifestou apoio à independência da província sérvia de Kosovo, de maioria albanesa, é muito popular na Albânia e teve uma recepção calorosa na cidade. Muitos tentaram abraçá-lo e beijá-lo.

Mais conteúdo sobre:
Bush Albânia relógio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.