Bush: veredicto de Moussaoui não é fim da luta contra o terror

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse nesta quarta-feira que o veredicto rejeitando a pena de morte para Zacarias Moussaoui "representa o fim deste caso mas não o fim da luta contra o terror"."Nossa causa é correta e o resultado é certo: a justiça será feita", disse o presidente em um comunicado escrito, minutos depois do anúncio do veredicto de Moussaoui. "O mal não terá a palavra final. Esta grande nação irá triunfar".Bush emitiu um longo comunicado mas não comentou diretamente sobre o resultado, afirmando apenas que "nossos pensamentos hoje estão com as famílias das vitimas que perderam seus entes queridos".O júri federal em Alexandria rejeitou a pena de morte para Moussaoui sentenciando o réu a prisão perpetua por seu papel nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.O presidente disse que a nação americana continua em luto pelas vítimas dos atentado. "Ainda estamos profundamente tocados pela memória dos salvadores que deram suas vidas, dos passageiros que atiraram um avião contra o solo para impedir a perda de mais vidas, as almas assustadas que se confortaram durante seus momentos finais na terra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.