Cabeças de policiais encontradas próximas a prédio do governo em Acapulco

As cabeças decapitadas de um chefe de polícia e de um policial foram encontradas no começo desta quinta-feira jogadas em frente a um prédio do governo no balneário de Acapulco, informaram autoridades locais. As partes foram descobertas por volta das 3h da manhã, horário local, em frente aos escritórios do Departamento de Finanças da cidade, próximas a sacos plásticos, provavelmente utilizados para transportá-las, informou o promotor geral, Rogelio Quevedo Mendoza. As cabeças do comandante Mario Nunez e do policial Jesus Alberto Ibarra foram encontradas no mesmo local onde quatro traficantes de drogas morreram durante um tiroteio com policiais no começo do ano e vieram acompanhadas de um aviso: "Para que vocês aprendam a respeitar". A descoberta das cabeças ocorreu poucas horas depois de o governador do Estado de Guerrero, Zeferino Torreblanca Galindo, ter anunciado que estudava a liberação de cerca de US$ 12 milhões para a aquisição de armas pesadas, coletes à prova de balas e rádios de comunicação para reequipar a polícia local. Acapulco, localizada no Estado de Guerrero, vem sendo abalada por dezenas de assassinatos e ataques com granadas contra distritos policiais. Investigadores relacionam a violência a uma guerra entre bandos de narcotraficantes no norte do Estado pelo controle da rota de contrabando aos Estados Unidos.

Agencia Estado,

20 Abril 2006 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.