Caçada a Bin Laden continua

Apoiados por soldados tribais afegãos, forças especiais norte-americanas avançaram lentamente hoje sobre posições da Al-Qaeda e continuaram procurando pelo líder da rede, o terrorista saudita Osama bin Laden. Ao sul do Afeganistão, vários marines, usando comboios terrestres e helicópteros, controlaram o aeroporto de Kandahar, local que já foi um dia um dos mais importantes pontos de resistência do Taleban. A pista do aeroporto estava repleta de entulho, além de bombas não detonadas e crateras que surgiram durante os confrontos.Em Tora Bora, ao leste do país, comandantes afegãos disseram que os soldados da Al-Qaeda estão retrocedendo e abandonando seus armamentos, depois de dias de intenso combate e bombardeios aéreos de intensidade sem precedentes.Caças americanos voaram baixo sobre o campo de batalha e atacaram montanhas que separam os vales de Tora Bora e Milawa, onde os seguidores de Bin Laden mantinham uma base militar formada por um complexo de túneis e cavernas. Aviões B-52 também bombardearam uma possível rota de fuga dos integrantes da Al-Qaeda.Haji Musa, um comandante tribal, disse que algumas soldados inimigos seguiram para uma flores atrás dos vales de Tora Bora e Milawa. De lá, eles podem tentar escapar por trilhas estreitas para o Paquistão.Para evitar a infiltração de membros da Al-Qaeda em seu território, o governo paquistanês reforçou, com tropas e helicópteros, a vigilância de sua fronteira. A maior parte dos militantes da Al-Qaeda que permanecem em Tora Bora é composta de estrangeiros - principalmente árabes, paquistaneses e chechenos -, considerados invasores pelas facções anti-Taleban afegãs. Os Estados Unidos também estão observando atentamente o confronto para impedir que qualquer pessoa escape, disse um oficial americano que pediu para não ser identificado. Ele admitiu que o foco do conflito em Tora Bora é a captura de Bin Laden. "Se ele estiver lá, ele não tem muito espaço", afirmou o oficial americano.O secretário de Defesa americano, Donald Rumsfeld, admite que Bin Laden pode não estar na região, mas tem esperanças. "Nós acreditamos que ele esteja lá (em Tora Bora) e o estamos caçando", declarou Rumsfeld. "Muitas pessoas estão nos fornecendo informação e nós estamos pedindo ajuda a todos que possam nos ajudar."Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.