Caçada a terrroristas mata 4 em Madri

Um agente da força especial espanhola e três terroristas de origem árabe morreram neste sábado à noite numa explosão, no subúrbio de Leganes, a sudoeste de Madri, durante uma caçada das forças de segurança a suspeitos de envolvimento nos atentados de 11 de março. Onze policiais ficaram feridos.Os terroristas teriam se suicidado detonando as bombas no momento em que se viram cercados. "Eles começaram a atirar, gritar e cantar em árabe", disse o ministro do Interior, da Espanha, Angel Acebes, num primeiro balanço, enquanto a operação policial prosseguia.Acebes disse que, como os corpos ficaram despedaçados, não estava confirmado se outras pessoas teriam morrido na detonação da bomba. Havia ainda a possibilidade de um outro terrorista ter escapado antes de as forças de segurança terem isolado a área. O ministro acrescentou que entre os mortos podem estar alguns dos responsáveis pelo atentado do dia 11.Helicópteros sobrevoaram a região a baixa altitude e ordenaram à população que permanecesse em casa. Na área onde se concentrava a operação policial, moradores foram removidos de alguns prédios. No entanto, inicialmente a rádio estatal espanhola informou que o forte estrondo ouvido na região era resultado de uma "explosão controlada" pela polícia.O governo espanhol confirmou neste sábado que a bomba de 12 quilos encontrada na sexta-feira sob os trilhos de um trem-bala era feita do mesmo tipo de explosivo usado nos atentados do dia 11 de março em Madri.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.