Caçador mata na Índia elefante comparado a Bin Laden

Um caçador profissional matou um elefante responsabilizado pela morte de pelo menos 14 pessoas no nordeste da Índia e que era tão temido pelos moradores da região que começou a ser chamado de Laden, numa referência ao milionário saudita no exílio Osama bin Laden, líder da rede extremista Al-Qaeda, informaram autoridades locais neste domingo."Dipen Phukan, um caçador profissional, matou a tiros o elefante macho de três metros de altura perto da reserva florestal de Behali, no norte do Estado de Assam", disse o guarda florestal Chandan Bora.A Secretaria de Ambiente de Assam, um Estado do nordeste da Índia, havia ordenado que o elefante fosse morto antes do fim do ano. A mais recente morte atribuída ao animal ocorreu na última quarta-feira, quando uma mulher foi encontrada sem vida perto de uma selva densa por onde Laden costumava passar.Acredita-se que a mulher tenha sido a 14ª pessoa morta pelo elefante. Behali, onde o animal foi morto pelo caçado, fica a 240 quilômetros de Gauhati, a capital de Assam.Incidentes envolvendo elefantes têm-se tornado cada vez mais freqüentes na Índia. Especialistas afirmam que o motivo é a destruição do habitat natural dos elefantes, o que os obriga a buscar alimentos perto de áreas habitadas por humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.