Caças F-16 escoltam avião da Embraer em emergência durante voo em Portugal

Aeronave de uma companhia aérea do Casaquistão levava seis tripulantes e não tinha passageiros a bordo; ela aterrissou em uma base militar após relatar problemas em seu sistema de comando e controle

O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2018 | 16h30

LISBOA - Dois aviões da Força Aérea de Portugal escoltaram uma aeronave da Air Astana com seis tripulantes e sem passageiros a bordo que reportou problemas em seu sistema de comando e controle, mas aterrissou a salvo cerca de uma hora depois, informou neste domingo, 11, um oficial português. 

O tenente-general Manuel Costa afirmou à Associated Press que o avião - fabricado pela empresa brasileira Embraer - "experimentou dificuldades com seu sistema de comando e controle". 

Ele acrescentou que dois F-16 da Força Aérea Portuguesa acompanharam o avião enquanto as autoridades avaliavam como gerenciar a emergência. O avião aterrissou na base aérea Beja, a cerca de 180 km de Lisboa, na tarde deste domingo. 

O tenente indicou que ninguém se feriu no incidente, ainda que o avião não tenha conseguido aterrissar na primeira tentativa em Beja. 

A imprensa local, citando funcionários da base, afirmou que o avião é um Embraer com capacidade para 100 pessoas. A Air Astana é uma companhia aérea do Casaquistão. / AP 

Tudo o que sabemos sobre:
Embraeraviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.