Caças franceses Rafale caem no Mar Mediterrâneo

Dois caças franceses de combate Rafale caíram no Mar Mediterrâneo perto da costa da França e um piloto foi resgatado, informou a Marinha francesa. O acidente acontece no momento em que a França negocia a venda de 36 caças Rafale ao Brasil.

AE, Agencia Estado

24 de setembro de 2009 | 17h27

"Grandes recursos de terra e mar foram deslocados imediatamente ao local para encontrar os pilotos e um foi resgatado", disse um comunicado da Marinha, acrescentando que as buscas pelo segundo piloto continuam.

A causa do acidente é desconhecida. "Quando dois aviões caem no mar ao mesmo tempo, podemos supor que eles se tocaram", declarou uma fonte militar francesa ao jornal "Le Monde", que destaca a notícia na manchete do seu website.

O acidente aconteceu às 18h locais (13 horas de Brasília) a cerca de 30 quilômetros ao leste de Perpignan, durante um voo de testes no qual ambos os aviões tomavam parte, disse o comunicado. Os aviões decolaram do porta-aviões Charles de Gaulle.

Construído pela Dassault Aviation, o Rafale, que custa 50 milhões de euros, começou a ser produzido em 1998. A França planeja ter uma frota de 294 Rafale, incluídos 60 na marinha. Atualmente, foram entregues 80 à Força Aérea e à Marinha. O Brasil, se comprar os 36 Rafale, num contrato estimado em vários bilhões de dólares, se tornará o primeiro cliente estrangeiro do caça.

O Rafale é capaz de atingir a velocidade Mach 1.8 - dois mil quilômetros por hora, ou quase duas vezes a velocidade do som - e foi desenhado para combates aéreos, voos de reconhecimento e missões de bombardeio nuclear.

A Força Aérea da França usa o Rafale em missões regulares no Afeganistão, onde o avião realiza bombardeios com bombas americanas guiadas a laser de 250 quilos, em apoio a missões terrestres da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
caçasFrançaRafalemediterrâneo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.