Divulgação Facebook/ Big Dog Ranch Rescue
Divulgação Facebook/ Big Dog Ranch Rescue

Cachorrinho é encontrado vivo nas Bahamas um mês após passagem do furacão Dorian

Equipes de salvamento utilizaram um drone com câmera infravermelha para identificar sinais de calor entre os destroços do furacão que deixou pelo menos 50 mortos nas Bahamas

Redação, O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2019 | 16h06

NASSAU - Equipes de busca que trabalham nas áreas afetadas pelo furacão Dorian, o segundo mais forte já registrado no Atlântico, que deixou 50 mortos ao devastar as Bahamas , encontraram um filhote de cachorro em meio aos destroços deixados pela tempestade nas Ilhas Ábaco, a área mais afetada pela tormenta. 

O cachorro, um vira-lata chamado de Miracle (“Milagre” em português)  pela equipe de resgate, tem apenas 1 ano de idade e conseguiu sobreviver bebendo água da chuva. 

O resgate ocorreu na sexta-feira, 04, após um drone operado pela ONG Big Dog Ranch Rescue, na Flórida, ter identificado calor nos escombros do furacão.

Um voluntário caminhou mais de 800 metros sobre destroços até onde jaziam um aparelho de ar condicionado e pilhas de metal que prendiam o sobrevivente.

“É um milagre que este filhotinho teve a vontade de viver e conseguiu sobreviver às condições em que estava”, disse a presidente e fundadora do Big Dog Ranch Rescue, Lauree Simmons. O cachorro estava preso em Marsh Harbour, antes um dos bairros mais populosos das Ilhas Ábaco.

Miracle estava entre os mais de 150 animais que o grupo de resgate levou das Bahamas para os Estados Unidos desde o furacão. De acordo com a presidente do Big Dog Ranch Rescue, os animais são frequentemente achados em lugares onde suas casas costumavam ficar. Eles conseguiram reunir alguns dos animais com seus donos, enquanto outros aguardam por novas casas. 

Filho magro e faminto nos escombros

As equipes de resgate procuravam cães específicos com donos conhecidos quando encontraram o filhote preso. O voluntário Sean Irion ficou sentado com o animal por alguns minutos, deixando-o lamber comida de cachorro de uma lata, para ganhar sua confiança.

Suas costelas apareciam através do pelo marrom claro. "Olhe para aquele rabo abanando!" Irion disse ao cão, de acordo com um vídeo do resgate. "Nós pegamos você."

Irion e outro voluntário retiraram os destroços do caminho para gentilmente colocar uma coleira no pescoço do cão, que estava silencioso e quase sem se mover.

Quando o animal chegou à ONG, seus músculos estavam debilitados por ter ficado um mês sofrendo com a imobilidade e seu peso corporal havia caído de 22 kg para 15 kg.

Miracle sobreviveu apenas com a água da chuva que preencheu um buraco na frente dele após a passagem do furacão, por isso os socorristas tiveram que lhe dar alguns fluidos para estabilizá-lo antes de levá-lo à Flórida num voo de uma hora.

A partir de agora, os cuidados incluem antibióticos, alimentação gradual e fisioterapia para ajudá-lo a recuperar o tônus ​​muscular. O caminho pela frente é longo, mas a expectativa é de que o cão se recupere completamente.

A ONG planeja publicar os detalhes do filhote em sites de cães desaparecidos, que darão aos donos de Miracle 30 dias para reivindicá-lo. Caso ninguém se apresente, a organização o colocará para adoção. Para Simmons, é incrível que cães tenham sobrevivido ao desastre.

Para a presidente do Big Dog Ranch Rescue, o filhote em recuperação é um sinal para as famílias desabrigadas de que "há esperança de reconstrução e um novo começo"./ WASHINGTON POST

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.