Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cadáver de pirata somali é encontrado com US$ 153 mil

O cadáver de um pirata somali, que se afogou após receber o pagamento de um resgate, foi encontrado em uma praia neste domingo, com US$ 153 mil no bolso, informou um morador local. Enquanto isso, outro grupo de piratas somalis prometeu que, em breve, será liberado outro navio sequestrado, o cargueiro Faina da Ucrânia, tomado com um carregamento de tanques de guerra no ano passado.Na sexta-feira, cinco piratas somalis se afogaram, quando sua pequena embarcação soçobrou, logo após eles terem recebido o resgate de US$ 3 milhões por um superpetroleiro saudita, o Sirius.O morador Omar Abdi Hassan disse que um dos cadáveres foi encontrado em uma praia vizinha à povoação costeira de Haradhere e que os habitantes agora procuram os outros quatro corpos."Um deles foi descoberto e ainda buscam os outros. Ele tinha US$ 153 mil enrolados em plástico e havia guardado o dinheiro em um bolso", disse Hassan neste domingo.A Marinha dos Estados Unidos divulgou fotos que mostram um paraquedas deixando cair uma grande bolsa no convés do Sirius Star. Se presume que na bolsa estavam os US$ 3 milhões. Cinco das dezenas de piratas que sequestraram o barco se afogaram, quando o pequeno bote onde estavam foi a pique, quando voltavam para a costa, em meio a um vendaval. Outros três piratas também naufragaram e sobreviveram, mas perderam suas partes no resgate.Graeme Gibbon Brooks, diretor gerente da empresa britânica Dryad Maritime Intelligence Service Ltd., que faz análises de inteligência para rotas de navegação, disse que é muito difícil que a morte de cinco piratas por afogamento, e a perda de parte do resgate, dissuada os piratas somalis de lançarem mais ataques."A perda ou perda potencial do dinheiro do resgate significa que os piratas ficarão ainda mais ansiosos por cobrar novos resgates", disse. "Ao mesmo tempo, existem pessoas fazendo filas para virarem piratas."Enquanto isso, o cargueiro ucraniano Faina, que transporta 33 tanques de guerra da época soviética e caixas de armas e munições, segue em poder dos piratas somalis desde o ano passado.Sugule Ali, porta-voz dos piratas, informou neste domingo que "a carga" do MV Faina "não foi danificada e a tripulação está em bom estado de saúde". Uma vez "concluídas as negociações" disse Ali, "o navio, a tripulação e a carga serão liberados".

AE-AP, Agencia Estado

11 de janeiro de 2009 | 17h19

Tudo o que sabemos sobre:
piratasSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.