Cadáver do ex-primeiro-ministro iraquiano é profanado

O canal de televisão árabe Al Arabiya exibiu nesta terça-feira imagens das humilhações contra o cadáver do ex-primeiro-ministro iraquiano (1991) Muhamad Hamza Al-Zubeidi, morto em dezembro passado sob custódia americana.Al-Zubeidi, que morreu de insuficiência cardíaca, segundo um comunicado dos Estados Unidos divulgado na época, dirigiu o governo iraquiano após a derrota de Saddam Hussein na Guerra do Golfo (1991) para libertar o Kuwait da invasão iraquiana.A Al Arabiya, com sede em Dubai e de capital saudita, mostrou o cadáver do ex-dirigente iraquiano enquanto um homem pisava sobre sua garganta e assegurou que o cadáver do xiita tinha sido mutilado.A emissora não deu mais detalhes sobre os pormenores da profanação nem informou a data nem o lugar onde o ataque ao cadáver havia ocorrido.O nome de Al-Zubeidi, um dos dirigentes do partido governante durante o regime de Saddam, figurava na lista americana dos 55 ex-líderes iraquianos mais procurados, elaborada por Washington após a invasão do Iraque em março de 2003.O ex-primeiro-ministro foi detido vários dias depois da queda do regime, em abril de 2003, pela milícia da coalizão Congresso Nacional Iraquiano, dirigida pelo também xiita Ahmed Chalabi e entregue às forças americanas.A Al Arabiya mostrou as imagens do corpo de Al-Zubeidi junto a outras de arquivo, nas quais ele aparecia torturando xiitas que supostamente tinham se armado contra o regime de Saddam em março de 1991, após a derrota do exército iraquiano no Kuwait.Em dezembro passado, o meio-irmão de Saddam, Barzan Al-Tikriti, que era chefe dos serviços secretos, assegurou perante um tribunal iraquiano que Al-Zubeidi tinha morrido na prisão "após ser torturado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.