Caderneta de Sirven pode provocar novos escândalos

A caderneta de endereços de Alfred Sirven, ex-número 2 do grupo Elf e personagem central do processo que apura o desvio de fundos no valor de US$ 500 milhões dessa empresa de petróleo francesa, poderá ser fonte de um novo escândalo político-financeiro na França.Isso porque nessa caderneta estão pelo menos 200 nomes de pessoas e seus respectivos endereços, inclusive eletrônicos, que correspondem à nata dos empresários e políticos franceses. Essa caderneta desapareceu no momento da prisão de Sirven nas Filipinas, mas algumas páginas foram publicadas nesta quarta-feira, nos sites da Internet da revista Paris Match e do jornal Le Parisien, fato que levou seus três advogados a apresentarem queixa por roubo. Todos esses nomes já estão sendo investigados pelos juízes responsáveis pela instrução, que buscam estabelecer eventuais relações com o escândalo Elf.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.