Cai de 814 para 46 os candidatos iranianos à presidência

Um grupo guardião da Constituição iraniana fez baixar de 814 para 46 o número de candidatos presidenciais, anunciou hoje a televisão estatal do Irã. O Conselho Guardião não identificou os 46 sobreviventes, mas prometeu fornecer a lista final dos concorrentes às eleições de 8 de junho no próximo domingo. O conselho de 12 membros é dominado por defensores de uma política de linha dura responsáveis pela eliminação de vários candidatos reformistas e também da única mulher da lista de candidatos à presidência em 1997. Para serem aprovados, os aspirantes têm de estar envolvidos em política ou religião, ser de origem iraniana e professar o islamismo, além de defender "fervorosamente" a causa da República Islâmica. Em 1997, o conselho aprovou apenas 4 dos mais de 200 que se apresentaram para concorrer ao cargo. Embora de linha reformista, o atual presidente Muhammad Kahtami decidiu entrar novamente na corrida presidencial e já está sendo considerado favorito. É grande a torcida de seus simpatizantes para que, uma vez reeleito, Khatami possa levar adiante seu popular projeto de ampliar a liberdade social e política dos iranianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.