Cai helicóptero venezuelano que iria transportar Evo Morales

Quatro militares da Venezuela e um boliviano morrem na queda; presidente usaria a aeronave nesta segunda

Associated Press e Efe,

21 de julho de 2008 | 09h56

Um helicóptero militar venezuelano que iria transportar o presidente boliviano, Evo Morales, caiu em uma área montanhosa do centro da Bolívia, informaram autoridades locais nesta segunda-feira, 21. Os cinco tripulantes da aeronave morreram na queda, ocorrida no domingo. Quatro deles eram militares venezuelanos.   O ministro da Defesa da Bolívia, Walker San Miguel, confirmou que Evo não se encontrava na aeronave. O presidente havia utilizado o helicóptero Superpuma no sábado para uma visita ao centro da Bolívia e pretendia voltar a utilizar a aeronave nesta, revelou San Miguel. Quando caiu, o helicóptero viajava de Cochabamba, na região central do país, à cidade amazônica de Cobija, no nordeste boliviano.   San Miguel disse que os destroços do helicóptero foram encontrados à 1h (mesma hora de Brasília) desta segunda por um camponês que vive perto de Colomi, situada cerca de 300 quilômetros ao leste de La Paz.   Essa era uma das duas aeronaves que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, emprestou a Evo em 2006 para que as usasse em suas viagens no país, diante da precariedade dos helicópteros militares bolivianos. "É uma notícia que nos comoveu, em se tratando de um pessoal muito próximo ao transporte presidencial", disse San Miguel.   Segundo o ministro, há poucas horas foi enviado à região outro helicóptero e aviões com funcionários para iniciar as investigações e levar a La Paz os corpos das vítimas.

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaEvo Morales

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.